Japão/Kobe

Uma manhã de passeio em Kobe

kobe japao-3

Localizado à 33 km a oeste de Osaka, a cidade de Kobe (神戸市) é a capital da Província de Hyogo, fica entre o mar e as montanhas Rokko. Seu porto foi um dos primeiros portos japoneses abertos ao comércio exterior (depois de Osaka) em 1868, por isso é conhecida por uma atmosfera exótica afetada pelas culturas estrangeiras.

E foi daqui que os japoneses emigraram para o Brasil.

E aqui a cidade teve um dos terremotos mais devastadores do Japão em 1995, que destruiu dezenas de milhares de edifícios, cerca de uma década depois a cidade já estava completamente reconstruída.

Kobe também é conhecida por produzir o “Kobe Beef“, o bife mais caro do mundo, que é extraído da raça Wagyu (gado japonês), onde a técnica de criação do gado é diferente, sua alimentação é a base de uma mistura de grãos especiais e cerveja, e ainda são tratados massagens para relaxar e ouvem música clássica, tornando sua gordura perfeitamente distribuída entre as fibras da carne, resultando numa carne macia e suculenta.

E ainda fabrica um tradicional saquê, o “Nada no Kiippon“, um saque genuíno, sem mistura e tido como o melhor do Japão. Algumas adegas são abertas para visitação no distrito de Nada.

Visitando Kobe

Aproveitando que ia à um show em Osaka, fui conhecer um pouco de Kobe antes. Visitei o porto, região chamada “Harboland”, fui de carro pela via expressa.

Começamos o passeio por um dos símbolos da cidade a Torre do Porto de Kobe. Tem estacionamento pago em frente à torre, 200 ienes a cada 30minutos.

KOBE PORT TOWER (神戸ポートタワー)

É o símbolo do porto e da cidade, localizado no Meriken Park, foi inaugurada em 1963 e tem 108 metros e 8 andares, 3 na parte de baixo e 5 na parte de cima. Nos andares embaixo tem restaurantes e lojas, em cima temos a vista panorâmica de 360 graus, café e restaurantes.

Comentários das Fotos: Entramos por essa passarela que já fica no 2º andar da torre. E tem essa máquina automática vendendo os ingressos (600 ienes adultos). Vista panorâmica da cidade.

Comentários das Fotos: Em um dos andares do topo tem uma parte no chão que é de vidro. Os cadeados românticos de amor eterno. E um café giratório (3F Sky Lounge), que é uma atração a parte, ele gira mas é lentamente e é só pela borda onde estão as cadeiras no meio é “fixo”. Ele tem preços acessíveis (clique nas fotos para ver melhor).

Eu fiz até um pequeno vídeo subindo a torre e do café giratório:

Horários: Março à Novembro: 9:00-20:30 (última entrada) / Dezembro à final de fevereiro: 9:00 – 18:30 (última entrada). Aberto o ano todo.

Ingresso: 600 ienes (Adultos e acima de 16 anos) –  300 ienes (crianças e estudantes do fundamental e ginásio)

Acesso:

Mapa no Google: aqui

Mapa no Iphone: aqui

Página Oficial: aqui (em japonês)

Depois fomos ver as outras atrações do Parque Meriken, um parque beira-mar criado para comemorar o 120º aniversário da abertura dos portos.

Onde tem o Museu Marítimo de Kobe (Kobe Kaiyo Hakubutsukan), ele tem o formato que lembra velas de barcos, aqui tem informações sobre o mar, como funciona o porto e sua história, exposição de modelos de navios e o Kawazaki Good Times World, com exposição de veículos como motos, helicópteros e até shinkansen. Mais informações: aqui (em japonês).

Comentários das fotos: Nós não entramos no museu só passamos em frente. Tem  uma réplica do navio “Santa Maria”, onde pode entrar no convés, ele foi restaurado na Espanha em 1992, para comemorar os 500 anos de quando Colombo chegou à América. Um hotel com um navio de cruzeiros no seu pier, dá para fazer refeições nele enquanto faz um percurso pelo porto. Monumento em homenagem à emigração: estátua com um casal e uma criança apontando para o mar em direção ao Brasil.

Parque Memorial do Porto de Kobe (Port of Kobe Earthquake Memorial Park)

O parque Meriken foi devastado no grande terremoto de Hanshin (Great Hanshin Earthquake), e aqui está preservada uma parte dos danos causados e ainda tem painéis com fotos e vídeos do estrago, o processo de recuperação e planos de reconstrução da cidade. Kobe em janeiro de 1995, foi atingida por um dos terremotos mais devastadores da história do Japão, com magnitude 7.3 na escala Richter, seu epicentro foi há 16km de profundidade ao norte da Ilha Awaji, ele durou 20 segundos, matou mais ou menos 6.400 pessoas e deixou 40 mil feridos.

Comentários das Fotos: Área dos estragos preservada com a via expressa Hanshin ao fundo. Vista do Memorial a partir da Kobe Port Tower. Área com a parte danificada pelo terremoto preservada. A via expressa Hanshin foi parcialmente derrubada pelo terremoto (Google Imagens).

Depois fomos ao “Mosaic” do outro lado do parque, um complexo de compras na orla com uma variedade de lojas e restaurantes.

Comentários das fotos: O Mosaic visto do alto da torre de Kobe. É bem charmosa a decoração, parece que estamos em um vila. E eu brincando com arte 3D do chão.

Para fechar o passeio fomos almoçar na churrascaria brasileira, Brasiliano, que fica no Mosaic também. Escolhemos o A set 995 ienes por pessoa, self service e rodízio de carnes, bebidas à parte. Mais ou menos 3.000 ienes, 2 pessoas c/ Suco e Guaraná.

Eu não fiz os passeios, mas nessa área tem opções como:

Comentários das Fotos: Barco Anfíbio “Splash“, que faz um passeio turístico pelo centro da cidade e depois ele mergulha no mar, mais informações: aqui (em japonês). Barco “Ocean Prince“, preços e percuso: aqui (em japonês). Onibus “City Loop“, faz um percurso passando em 30 atrações turísticas e tem desconto no ingresso de algumas, mapa do percurso e mais informações: aqui (em inglês).

Outros passeios em Kobe:

No centro da cidade tem várias lojas de comércio e o bairro chinês “Chinatown“. Também dá para visitar o Centro de Emigração de Kobe, local onde os japoneses ficavam antes de embarcar ao Brasil. Visitar as adegas de saquê, mapa: aqui e site de uma delas: aqui (em inglês). Na montanha Rokko tem trilhas e pode-se chegar ao topo de teleférico, a vista à noite desse ponto é considerada “a vista noturna de 10 milhões de dólares”.  E ainda tem a ponte “Akashi Kaikyo Ohashi” que liga Kobe à Ilha de Awaji, que é a ponte suspensa mais longa do mundo. No mês de Dezembro tem o festival das luzes o “Kobe Luminarie” em homenagem às vítimas do terremoto de 1995. E no lado sul da estação JR Shin-Nagata tem o “Tetsujin 28-go“, um monumento gigante desse famoso personagem de animê com 18 metros de altura.

Página Oficial de Turismo de Kobe: aqui (em inglês)

Passes de transportes e descontos: aqui (em inglês)

Eu ainda quero voltar para conhecer mais de Kobe e principalmente ver de perto o “Kobe Luminarie”. E como viram Kobe é bem perto da cidade de Osaka, aqui posts que já fiz com passeios em Osaka:

Passeando 4 dias por Osaka

Osaka: Castelo – Amerika Mura – Cosmo Tower

Osaka: Universal Studios Japan

Osaka: Namba Yasaka Shrine

Kaiyukan – o Aquário de Osaka

About these ads

2 comentários sobre “Uma manhã de passeio em Kobe

  1. eu ameiii Dmais da conta este post, agora fiquei com uma imensa vontade de conhecer Kobe….um dia quem sabe ne…bjsssss e parabens por vc fazer a gente viajar sem sair de casa….bjssss no seu coracao

Deixe um Comentário! Seu email não será divulgado.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s